Em detalhe

Accesibilidade

IGAPE procura que a apresentação de todos os conteúdos e funcionalidades essenciais da web seja independente dos dispositivos físicos e navegadores web empregados para tal fim, codificados com estándares técnicos de uso livre e gratuito, e acessíveis para navegadores adaptados a pessoas com minusvalías ou limitações sensoriais, motoras ou cognitivas.


O conteúdo está em formato XTML  - uma linguagem de composição de hipertexto, estándar aberto desenvolvido e recomendado pelo W3C, o Consórcio da Web.


Os elementos que constituem o conteúdo (imagens, texto, estruturas, ligazóns) estão escritos conforme ao nível de prioridade A das Directrizes de Acessibilidade para Conteúdo Web do W3C.


Empregam-se folhas de estilo (CSS , outro estándar do W3C) para asignar os formatos de apresentação e para distribuir nas páginas os conteúdos e as ligazóns.


Recomenda-se utilizar as versões mais recentes de navegadores tais como Mozilla Firefox, Netscape Navigator, Opera, Konqueror, Internet Explorer, Safari, etc.


A União Européia, na resolução do Conselho de 25 de Março de 2002, anima aos Estados membros a ter em conta a necessidade de que os conteúdos digitais sejam acessíveis e, seguindo esta recomendação, a Lei 34/2002, de 11 de Julho, de serviços da sociedade da informação e de comércio electrónico, dispõe que as Administrações públicas adoptarão as medidas necessárias para que a informação disponível nas suas respectivas páginas de Internet possa ser acessível a pessoas com discapacidade e de idade avançada, de acordo com os critérios de acessibilidade ao contido geralmente reconhecidos, antes de 31 de Dezembro de 2005.


Em coerência com este objectivo, o desenho da web do IGAPE realizou-se tendo em conta as recomendações de acessibilidade para o primeiro nível de prioridade das directrizes WAI (Web Accessibility Initiative) do W3C.


Se você encontra alguma dificuldade para aceder ao contido ou para percebê-lo, faz favor comunique-a através do formulario que lhe atenderemos